Portalegre sofre com incêndio


Por Nayara Azevedo

Coluna Meio Ambiente & Sustentabilidade

blog.flaviomarinho.com.br

As queimadas na região oeste do Rio Grande do Norte estão cada vez mais constantes. Nesta segunda-feira, 07, o município de Portalegre, interior do Rio Grande do Norte, sofreu com incêndios em sua vegetação.

No último dia 30 de setembro, as chamas tomaram conta da Comunidade do Góis, na região da chapada do Apodi, ameaçando plantações e até mesmo uma reserva da Petrobras.

Em agosto, a Serra de Lima, em Patu, queimou por dias, ameaçando o Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, eleito uma das sete maravilhas do RN.

Óleo que atinge praias do Nordeste pode ser da Venezuela

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou nessa segunda-feira (7) que o governo já tem “no radar” um país de onde poder ter partido o óleo que atinge as praias do Nordeste brasileiro desde o início de setembro.

“É complexo, existe a possibilidade, temos no radar um país que pode ser da origem do petróleo, e continuamos trabalhando da melhor maneira possível para dar uma, não só uma satisfação à sociedade, bem como colaborar na questão ambiental”, disse o presidente ao deixar o Ministério da Defesa, onde participou de uma reunião para tratar do tema no fim da tarde desta segunda.

Questionado sobre qual seria o país, Bolsonaro pediu desculpas e disse que não poderia revelá-lo.

As análises feitas pela Petrobras apontaram a Venezuela como provável origem do petróleo. A estatal realizou uma série de testes bioquímicos em amostras coletadas nas praias e, oficialmente, afirmou apenas que não era óleo produzido no Brasil.

Em relatório sigiloso ao Ibama, porém, a estatal enviou resultado de análise comparativa com o petróleo venezuelano, que tem características diferentes das encontradas no brasileiro. A conclusão reforça a suspeita de que o óleo que chegou às praias do Nordeste tenha vazado de algum navio.

No começo de setembro, manchas de óleo começaram a aparecer em praias do Nordeste.

De lá para cá, as manchas foram identificadas em pelo menos 109 locais de 50 municípios em oito estados: Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Sergipe.

Entre as praias atingidas estão alguns dos destinos turísticos mais famosos do Nordeste, como Pipa e Natal, Carneiros, Porto de Galinhas e Boa Viagem (PE), e João Pessoa (PB).

A fauna também foi afetada pela presença do óleo. Em quatro estados, foram encontradas mortas seis tartarugas marinhas e uma ave (Bobo-pequeno). Outras três tartarugas foram resgatadas com vida.

ENTRE AS PRAIAS ATINGIDAS ESTÃO ALGUNS DOS DESTINOS TURÍSTICOS MAIS FAMOSOS DO NORDESTE, COMO PIPA E NATAL, CARNEIROS, PORTO DE GALINHAS E BOA VIAGEM (PE), E JOÃO PESSOA (PB)

Espuma que parece neve atinge orla de Cabo Frio

Uma espuma que parece neve invadiu a praia e chegou até a orla em Cabo Frio, na Região dos Lagos do RJ. Ciclistas que estavam passando pelo local registraram o fenômeno.

O flagrante foi feito na Praia do Sudoeste, que fica na Lagoa de Araruama, perto do aeroporto da cidade.

De acordo com especialistas, a espuma é um efeito natural e não tem relação com poluição. Ele foi causado pela combinação do vento com a água muito salgada da região.

DE ACORDO COM ESPECIALISTAS, A ESPUMA É UM EFEITO NATURAL E NÃO TEM RELAÇÃO COM POLUIÇÃO

Garimpos ilegais se alastram nas proximidades da BR-163

Ao longo dos últimos 20 anos, diversas Unidades de Conservação (UCs) foram criadas nas florestas do Pará com o objetivo de conter o avanço do desmatamento da Amazônia. Mas o garimpo ilegal tem se espalhado pela região com grande velocidade, ameaçando ainda mais a maior floresta tropical do mundo.

No fim de setembro, foi confirmado que o garimpo vem rompendo os limites legais e se alastrando para o interior das áreas protegidas que compõem o mosaico da BR-163, importante rodovia que liga o Pará ao Mato Grosso.

Análise feita pelo Greenpeace Brasil a partir de dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostra que, de agosto de 2018 a agosto de 2019, a área garimpada na região foi de quase 50 km², equivalente a cerca de 7 mil campos de futebol. As UCs analisadas foram: Floresta Nacional (Flona) do Amana; Flona do Jamanxim; Flona de Altamira; Flona do Crepori; Flona Itaituba I; Flona Itaituba II; Parque Nacional do Rio Novo; Parque Nacional do Jamanxim e Área de Proteção Ambiental (APA) do Tapajós.

Pela legislação brasileira, as UCs são divididas em diversas categorias. Nas áreas classificadas como Floresta Nacional e Parque Nacional, atividades de mineração são proibidas. No mosaico de áreas protegidas ao longo da BR-163, a APA do Tapajós é a única UC com previsão legal para garimpo. Cerca de 30% do crescimento da atividade garimpeira se deu nas Florestas e Parques Nacionais. 

CERCA DE 30% DO CRESCIMENTO DA ATIVIDADE GARIMPEIRA SE DEU NAS FLORESTAS E PARQUES NACIONAIS

Alemanha aprova lei para reduzir emissão de gases no efeito estufa

O governo alemão aprovou um pacote de medidas para conter as mudanças climáticas, o intuito é reduzir a emissão de gases que causam o aquecimento global.

A Alemanha precisa reduzir até 2030 as emissões de gases do efeito estufa para 55% com relação ao nível registrado em 1990. Essa meta está prevista na lei de proteção climática, E pode custar 54 bilhões de euros.

Cada setor da economia terá objetivos a cumprir e será monitorado por um conselho indicado pelo governo.

Ativistas acusam o governo de enfraquecer as medidas propostas nesse pacote.

ATIVISTAS ACUSAM O GOVERNO DE ENFRAQUECER AS MEDIDAS PROPOSTAS NESSE PACOTE

França rejeitará acordo UE-Mercosul

A ministra do meio ambiente da França, Élisabeth Borne, indicou que o país não irá assinar o acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul, e fez críticas ao Brasil.

“Não podemos assinar o acordo de comércio com um país que não respeita a floresta amazônica, que não respeita o Acordo de Paris. A França não vai assinar o acordo Mercosul nestas condições”, explicou a ministra.

Em setembro, o Parlamento da Áustria votou contra o acordo de comércio livre entre o Mercosul e a União Europeia, pondo o projeto em risco.

O acordo comercial entre a União Europeia e o bloco do Mercosul, que atualmente inclui a Argentina, o Brasil, o Paraguai e o Uruguai, tem estado em negociação há quase 20 anos.

No fim de junho, os dois blocos econômicos concordaram com os termos do acordo, com o objetivo de intensificar a cooperação econômica e impulsionar o crescimento sustentável.

A MINISTRA DO MEIO AMBIENTE DA FRANÇA, ÉLISABETH BORNE É CONTRA O ACORDO COMERCIAL ENTRE A UNIÃO EUROPEIA E O MERCOSUL

Rebelião internacional pelo clima aconteceu nesta segunda-feira

Militantes do movimento ecologista Extinction Rebellion (XR) iniciaram nesta segunda-feira, 07, uma mobilização de duas semanas com atos no mundo todo, de Sydney e Nova York a Londres e Paris, em protesto contra a falta de ação ante as mudanças climáticas.

Os manifestantes pedem que se declare “emergência climática” e que os governos estabeleçam para 2025 o objetivo de alcançar a neutralidade nas emissões de gases causadores do efeito estufa.

Sua principal forma de protesto consiste em bloquear acessos, seja de tráfego, seja aos prédios, às vezes dando-se as mãos para formar correntes humanas, ou simplesmente sentando no chão. Participam destes atos centenas de “voluntários prontos para serem detidos”.

Iniciando a “Rebelião Internacional”, na Austrália os ativistas se reuniram na escadaria do Parlamento em Melbourne, antes de desfilarem pelas ruas da cidade. E em Wellington, a capital neozelandesa, vários militantes se acorrentaram a um carro rosa, o que provocou perturbações no centro.

Em Nova York, cerca de 200 manifestantes se reuniram no Battery Park para realizar uma “procissão fúnebre” até Wall Street, onde jogaram sangue falso na icônica estátua do touro, “Charging Bull”.

No Canadá, dezenas de pessoas bloquearam rodovias em Toronto, Halifax e Edmonton.

Em uma manhã gelada, também centenas de manifestantes se reuniram na “grande estrela” de Berlim, uma das principais rotatórias da cidade, equipados com mantas e sacos de dormir. E no parque entre o parlamento alemão e a sede do governo foi instalado um “acampamento climático” que durante a semana organizará grupos de trabalho e reuniões de informação.

Muitas cidades africanas também aderiram às mobilizações, como a Cidade do Cabo, na África do Sul, onde meia centena de pessoas marcharam no centro com um grande cartaz amarelo que dizia “Emergência climática ecológica”, e os manifestantes deitaram no chão simulando estar mortos.

Prisões na Europa

EM VIENA A POLÍCIA TAMBÉM PRENDEU 75 PESSOAS POR BLOQUEAREM UMA DAS PRINCIPAIS ARTÉRIAS DO CENTRO DA CIDADE

Um total de 276 pessoas foram presas em Londres, onde os manifestantes bloquearam muitas ruas e protestaram em vários pontos próximos ao Parlamento e à sede do governo, em um ambiente festivo.

Paris se somou ao protesto global bloqueando uma ponte e uma plataforma sobre o Sena. “Nossos governos não fazem nada, ou mentem”, disse uma jovem de 27 anos que participava da mobilização e se identificou como Aurora.

Mais de 90 manifestantes foram detidos em Amsterdã, informou a polícia da cidade holandesa, onde os ativistas afirmavam sua determinação de lutar contra a inação.

Em Viena a polícia também prendeu 75 pessoas por bloquearem uma das principais artérias do centro da cidade.

Prefeitura de Roma troca garrafas plásticas por bilhetes de metrô

A prefeitura de Roma está realizando um projeto experimental em que seus cidadãos poderão trocar garrafas plásticas com bilhetes de metrô.

A PREFEITURA DE ROMA ESTÁ REALIZANDO UM PROJETO EXPERIMENTAL EM QUE SEUS CIDADÃOS PODERÃO TROCAR GARRAFAS PLÁSTICAS COM BILHETES DE METRÔ

A campanha +Ricicli +Viaggi (ou “+Reciclagem +Viagens”) aceita garrafas PET, que são coletadas e enviadas para processamento. A ideia do governo local é prover mais uma via de reciclagem para combater o problema do lixo da capital italiana, que se acumula com ainda mais vigor durante o verão.

Cada garrafa vale 0,05 € (R$ 0,20) em créditos, fazendo uma viagem de 1,50 € ser equivalente a 30 garrafas. Através de um aplicativo no celular, o passageiro consegue controlar quantas garrafas reciclou e quantas faltam para conseguir a passagem.