Turista é internado na Bahia com suspeita de intoxicação por óleo


Por Nayara Azevedo

Coluna Meio Ambiente & Sustentabilidade

blog.flaviomarinho.com.br

Um turista está internado em Ilhéus, Bahia, por suspeita de intoxicação por óleo. Ele já tinha apresentado queimadura depois de se banhar na água contaminada no fim de semana.

Segundo o secretário de saúde de Ilhéus, o homem passou mal nesta segunda-feira, 04, quando fazia uma consulta com um cardiologista. Ele teve náuseas e dor de cabeça e foi enviado ao hospital por precaução.

O homem passa bem, mas está refazendo os exames. A Secretaria de Saúde trata o caso como suspeita de intoxicação.

Ministério da Defesa admite que não sabe o quanto de óleo ainda pode chegar ao litoral brasileiro

O Ministério da Defesa admitiu nesta segunda-feira, 04, que não sabe a quantidade de óleo que pode chegar as praias do litoral brasileiro. Autoridades falam em prejuízos bilionários.

A Polícia Federal pediu ajuda da Interpol para notificar a empresa dona do navio grego. Ela afirma que não tem nada a ver com o óleo derramado e que tem provas de que não provocou o vazamento.

A Delta Tankers falou que tem todas as informações e documentos para provar que seu navio não está envolvido no vazamento, disse também que a suspeita é ruim para os negócios da empresa que atua globalmente. Já se sabe que o Bouboulina fez uma transferência de óleo para outro navio em águas internacionais próximo a Cingapura.

Mais de 2 meses depois da primeira mancha o governo não sabe informar a quantidade de óleo que ainda pode atingir o Brasil.

As equipes de limpeza já tiraram mais de 4 mil toneladas de óleo do litoral nordestino, as manchas já apareceram em 314 locais, entre praias e mangues, de 110 cidades do Nordeste.

O presidente do Ibama diz que o prejuízo pode chegar à casa dos bilhões. O governo fala que mesmo sem nenhum indiciamento pretende punir os responsáveis pelos danos ao meio ambiente, a saúde pública e ao turismo.

A Marinha explicou que as correntes marítimas, em constante mudança, podem levar o material para países do Caribe.

O governo não sabe informar a quantidade de óleo que ainda pode atingir o Brasil

Empresa responsável pelo navio grego suspeito do derramamento de óleo no Nordeste recebe notificação da Marinha

Delta Tankers, empresa grega responsável pelo navio que é o principal suspeito do derramamento de óleo no Nordeste, foi notificada formalmente sobre a investigação.

A operadora do navio grego, Bouboulina, indicou que o Ministério de Assuntos Marítimos da Grécia recebeu um pedido da Marinha brasileira a fornecer documentos sobre o navio.  

As autoridades brasileiras consideram outras 4 embarcações além da Bouboulina como suspeitos. A Delta Tankers reitera que não há provas para acusar a embarcação.

A companhia afirma que o Bouboulina saiu da Venezuela diretamente para a Malásia sem paradas no trajeto.

A Delta Tankers reitera que não há provas para acusar a embarcação.

França e China reafirmam o apoio ao Acordo do Clima de Paris

A China e a França firmaram nesta quarta-feira, 06, um compromisso para manter o Acordo do Clima de Paris depois da saída dos Estados Unidos.

Mais de 11 mil cientistas de 153 países divulgaram um relatório decretando emergência climática, que segundo eles é clara e indiscutível. O relatório é baseado em dados dos últimos 40 anos sobre emissão de gases que agravam o efeito estufa, desmatamento e crescimento populacional.

O relatório é baseado em dados dos últimos 40 anos sobre emissão de gases que agravam o efeito estufa, desmatamento e crescimento populacional

Esse documento lembra as consequências para o planeta e aponta soluções, como reflorestamento e o incentivo a energia limpa, e acusa os governos de não adotarem medidas suficientes para enfrentar esta crise.   

Os presidentes da França e da China reafirmaram o apoio ao Acordo do Clima de Paris, em que os países se comprometem a limitar o aumento da temperatura do planeta em dois graus.

Gondoleiros ajudam na limpeza dos canais de Veneza

Em Veneza, gondoleiros, que conduzem as embarcações típicas da cidade – gondolas, vestem trajes de mergulho durante a noite e ajudam na limpeza dos canais da cidade.

Os gondoleiros passam 6 horas mergulhando para tirar o lixo despejado nos canais

Com equipes de 6 a 7 gondoleiros, eles passam 6 horas mergulhando para tirar o lixo despejado nos canais.

Esse projeto começou em fevereiro e 2 toneladas e meia de resíduos já foram retiradas da água, segundo as autoridades.

Foram encontrados nos canais, bicicleta, computadores e tocador de fita cassete.